Defendamos a democracia no Ecuador

Defendamos a democracia no Ecuador - [field_topic-terms]

O Partido Humanista Internacional repudia a tentativa golpista que se está a levar a cabo no Equador, utilizando como pretexto reivindicações laborais de polícias que se decidiram aquartelar como forma de protesto

Esta tentativa de derrubar o Presidente Rafael Correa não só é um passo mais nas pressões que a direita já tem vindo a levar adiante nesse país, como se junta às tentativas de golpe sofridas por outros governos da região por se atreverem a enfrentar o poder económico. Esse foi o caso nos últimos anos das tentativas falhadas na Venezuela, Bolívia e Argentina, e foi esse o caso do governo de facto que se apoderou das Honduras.

Não podemos permitir que se repita o caso das Honduras e que a América Latina retroceda na História, voltando a sofrer como em décadas passadas as ditaduras sangrentas impostas pelo poder económico e os seus militares mercenários autóctones.

Para defender a democracia no Equador será necessário que todos os governos do mundo se pronunciem terminantemente, tal como já fez a UNASUR, em defesa do governo legítimo de Correa, e será também necessário que os povos se mobilizem em defesa dos direitos do povo equatoriano.

Por esse motivo, os humanistas de todo o mundo instam todos os governos a pronunciar-se de imediato contra esta tentativa de golpe de Estado e manifestam a todas as representações diplomáticas do Equador a sua solidariedade com o Presidente Rafael Correa e a democracia equatoriana.

Theme by Danetsoft and Danang Probo Sayekti inspired by Maksimer